Úlceras Gástricas e Duodenais

A úlcera se caracteriza pela quebra do tecido normal (epitélio) que reveste determinado órgão. É uma ferida.

As úlceras podem se localizar no estômago ou no duodeno (porção do intestino imediatamente posterior ao estômago).

Úlceras gástricas benignas são causadas, assim como na gastrite, pelo desequilíbrio da secreção de ácido e dos fatores protetores do estômago, determinando inflamação e formação de ferida. Entre os principais fatores causadores são:

- Uso de aspirina e antiinflamatórios
- Infecção por Helicobacter pylori
- Gastrite crônica
- Tabagismo
- Aumento da idade

Atenção: ainda não foi comprovado que o estresse causa úlcera.

O principal sintoma é a dor abdominal que pode acordar o paciente a noite e que é aliviada com o uso de antiácidos ou leite; essa dor pode ocorrer 2 ou 3 horas apos as refeições e pode piorar se o paciente não se alimentar. Além da dor, a presença de náuseas, indigestão e algumas vezes vômitos, por vezes com presença de sangue, pode ocorrer em casos mais graves. Outro sintoma comum é a queimação e a intolerância a certos alimentos condimentados.

Geralmente a úlcera gástrica apresenta dor em 4 tempos, ou seja: não dói, o paciente se alimenta, a dor aparece e depois passa (não dói-come-dói-passa). Já a úlcera duodenal apresenta dor em 3 tempos: o paciente apresenta dor, alimenta-se e a dor passa (dói-come-passa).

Outras queixas presentes são sangue ou escurecimento das fezes e perda de peso. O paciente ainda pode referir fadiga devido à anemia.

O diagnóstico eé feito por meio da endoscopia digestiva alta, com a realização de biópsia da lesão. Outro exame que pode ser realizado é a radiografia contrastada do esôfago e estômago. Nesse exame, o paciente ingere um contraste pela boca e são realizadas radiografias do abdome. Na presença de úlcera, o exame encontra-se alterado.

O tratamento inclui inicialmente algumas medidas gerais como evitar consumo de cigarros, chá, café, refrigerantes, principalmente os que contem cafeína, álcool, aspirina e antiinflamatórios em geral. O hábito alimentar deve ser modificado, devendo o paciente, alimentar-se várias vezes ao dia, em pequenas porções e em intervalos regulares.

Para pacientes portadores da infecção com Helicobacter pylori, o principal objetivo é a erradicação desta bactéria. Vários tratamentos estão disponíveis, tendi uma alta efetividade. Eles incluem a associação de antibióticos e bloqueadores da secreção ácida. Pergunte ao seu medico qual é a melhor associação para o seu tratamento. Para os casos em que não há infecção peolo Helicobacter pylori, apenas o uso de bloqueadores da secreção ácida é suficiente. A duração do tratamento vai depender da localização da úlcera, podendo variar de 6 a 8 semanas.

Em casos com sangramento da úlcera, o tratamento inclui a utilização da endoscopia para coibir a hemorragia, além da medicação habitual.

A maioria das úlceras é curada com medicação em 6 a 8 semanas. A recorrência é comum, mas menos freqüente se a infecção pelo H pylori for tratada e as medicações antiácidas continuadas.

O tratamento cirúrgico pode ser recomendado quando não há resposta ao tratamento medicamentoso ou endoscópico.

As principais complicações são o sangramento, perfuração da úlcera e a obstrução do estômago ou duodeno, dificultando ou impedindo a passagem dos alimentos. Nos casos de sangramento, o tratamento endoscópico geralmente resolve o problema. Algumas vezes, pode ser necessário o tratamento cirúrgico, principalmente se houver perfuração ou obstrução.

Como as queixas de úlcera gástrica ou duodenal são comuns, é importante a consulta medica com intuito de diferenciar entre as condições benignas e malignas (câncer de estômago). O seu medico poderá esclarecer com segurança o diagnóstico correto.

R: Sabará, 566 cj 44
Higienópolis, São Paulo - SP
Tel: (11) 3259.6120 | 3257.6577

Hospital Albert Einstein - Av. Albert Einstein, 627
2° Andar, Sala 220, Morumbi, São Paulo, SP
Tel: (11) 2151.9275

Especialidades:
Bypass, Câncer de Estômago, Câncer de Pâncreas, Câncer do Fígado, Câncer Intestino, Capella,
Cirurgia Robot, Cirurgia Robótica, Colecistectomia, Sintomas Diverticulite, Hérnia Hiatal, Hérnia Inguinal,
Obesidade Infantil, Obesidade Mórbida, Pedra na Vesícula, Perda de Peso, Perder Peso, Quero Emagrecer,
Refluxo Gastroesofágico, Videolaparoscopia

© 2015 Dr. Vladimir Schraibman. Todos os direitos reservados.

Desenvolvido por Exiboo